Loading...

domingo, 17 de agosto de 2008

TIPOS DE MADEIRA

-Mogno - Mahogany: são a mesma madeira
-Pau-marfim - É uma madeira brasileira similar ao Maple mas não são a mesma madeira. O Pau-marfim é um pouco mais pesado, mais amarelo e tende a timbrar com um pouco mais de brilho.
-Maple - Existe o Hard Maple, que é a madeira com a qual são feitos quase todos os braços de instrumentos pelo mundo afora, e o Soft Maple, pouco usado em alguns corpos.
-Roxinho - Purpleheart: Sim, são a mesma madeira, que é da família do Jacarandá e é bem roxa.
-Pau ferro - Pao-ferro: também foi muito usada em escalas lá fora.
-Luthite - Não é madeira mas sim uma enganação inventada pela Ibanez. Nada mais é do que um MDF (aglomerado) metido a besta que não tem som de nada. Os baixos da linha Ergodyne são de luthite e seu som é totalmente artificial e sem timbre.
-Basswood - É uma madeira usada em alguns instrumentos mais baratos. É clarinha, leve e timbra entre o Alder e o Poplar, outra madeira usada em instrumentos importados mais baratos. Segue a linha do nosso Marupá, usado nos instrumentos Tagima.
-Agathis - Segue a mesma linha do Poplar e do Basswood.
-Rosewood - É a madeira usada nas escalas da grande maioria dos instrumentos de fora. É uma boa madeira mas nada do outro planeta. Não confundir com o Jacarandá brasileiro, que é uma madeira muitíssimo superior e muito valorizada no mercado internacional, onde é chamada de Brazilian Rosewood.
-Walnut - É uma madeira escura e amarronzada com a qual tenho muto pouca familiaridade e nenhuma experiência.
-Wenge - Madeira das escalas de alguns baixos Warwick e dos braços de alguns Ibanez. É africana e em minha opinião pouco densa para estas finalidades, motivo pelo qual os Warwick não têm marcações na escala. A Bubinga usada nos braços dos Warwick também é uma madeira da qual eu desconfio muito pois os Warwick vivem dando problemnas de braço.
-Ash - É a madeira usada nos corpos das guitarras e baixos Fender de acabamento natural. É bonita e tem som brilhante. Existe o Light Ash ou Swamp Ash (Ash do pântano) que é mais leve e tem som menos encorpado, sendo que as fábricas preferem essa madeira ao Ash convencional para não dar dor de coluna nos músicos.
-Alder - É a madeira usada em 90% dos baixos e guitarras Fender USA. Quando são pintados são se Alder. Timbre similar ao do Ash só que com um pouco menos de brilho.
-O Cedro se chama Ceddar e seu timbre é mais médio.

20 comentários:

Anônimo disse...

ola meu amigo comecei a tocar agora contra baixo gostaria que vc me falasse nome de uma boa ponte para um contrabaixo de 5 cordas stirmberg clb15a meu hotmail é feitosa745@hotmail.com o brigado

Marcos Lima disse...

Muito boa tarde amigo,
tenho um baixo giannini Thunder Bass e gostaria de saber o tipo da madeira dele que por sinal é muito boa.

um abraço

sosigen disse...

Não confundir o cedro estrangeiro com o nosso cedro. O cedro estrangeiro é uma conífera, provavelmente do tipo do cipreste, por exemplo o cedro do líbano. O nosso cedro tem nome científico Cedrela fissilis Vell. e é da Família Meliaceae e tem folhas em forma de elípse.

Matheus disse...

AEWW !! tudo bom ?? pow algum luthier q possa me dar uma dica por favor !! tenho uma guitarra da GOLDEN com floyd rose ! se alguem puder olhar no album de fotos no meu orkut >> http://www.orkut.com.br/Main#Album?uid=9642865188836093019&aid=1243452207

pq eu gosto dela !! e eu gostaria de saber se vale a pena trocar a parte elétrica dela ou juntar uns meses de trabalho pra comprar uma ESP LTD !
respondan-plx ! obrigado pela atençao !

Kio disse...

bom acabei de compra uma guitarra da thomaz que se diz ter a madeira em ash que capitadores devo usar pra deixa minha guitarra pancada investindo menos de 1000 reais capitaçao 2 sigles e 1 duplo meu email marcoskiosete@hotmail.com

sosigen disse...

A captação depende do tipo de música envolvida. A Seymour Duncan (parece que a DiMarzio também) tem um simulador para harmonizar "tipo de madeira X tipo de guitarra X tipo de captação (SSS, HSS, HSH, HH, etc.)X tipo de música). É um bom indicativo.

Marcos disse...

olá. gostaria de saber que madeira eu usaria para fazer uma explorer parecida com uma gibson, qual madeira que devo usar no corpo pra deixa-la com o timbre bem grave?

Noeme Matos disse...

Olá....sou iniciante de guitarra e adorei a riqueza desse blog, muito bom mesmo !! Parabéns ae pelo trabalho!!!

Danilo disse...

Levita;

Parabéns nobres pela postagem de grande avaliam e esclarecedora.
Deus abençoe. E que você continue contribuindo para os contra baixistas com suas postagens.

Anônimo disse...

E sobre o timbre de uma Tagima basswood? É mais aguda ou grave? E o mogno, pelo que entendo, tem características mais graves, não é mesmo? Meu e-mail é mghleira@yahoo.com.br

tritono rock disse...

e ai?Estou para fechar negocio em uma guitarra de Construção:
Bolt-on
Corpo : Basswood
Braço: Maple (parafusados)
Escala: Rosewood
Escalas: 22
Controles:1V,1T,3-WAY (controla captadores da ponte e do braço)
Captador: S-S (Singles passivos GBSpro)o que acha meu hotmail é alanmercaldi@hotmail.com se puder responder desde já muito obrigado

Sosígenes disse...

Resposta à pergunta sobre o baixo Giannini Thunder Bass: Corpo em cedro, braço e escala em marfim. Nada de especial nas ferragens.

Sosígenes disse...

Resposta para o Marcos, sobre uma tipo Explorer, para o som ficar bem grave: cedro (cedar), mogno (mahogany) (o mogno é muito pesado) ou basswood.

Sosígenes disse...

Com relação à troca de captadores e parte elétrica de uma guitarra, o valor se a própria pessoa fizer, não ficará por menos de uns seiscentos reais. É questão de refletir se a guitarra vale a pena ter esse investimento. Mas mesmo uma guitarra mais cara merece uma captação melhor, pois a de fábrica normalmente é "chinfrim" e é abaixo da média do próprio fabricante. Eu instalei em uma guitarra minha, tipo Strato, da Tagima, uma captação Fender, de nome TexMex, que é quase a metade do preço da Texas Special, e troquei os potenciômetros (chineses) por Gotoh (mais baratos que Fender), as tarrachas originais (estavam com defeito, mas eram muito ruins) por Wilkinson. O resultado foi espetacular, ficou uma outra guitarra. Eu mesmo efetuei as substituições, soldas, etc. O custo ficou em uns setecentos a oitocentos reais. O preço original da guitarr era um pouco mais de quinhentos reais, mas as madeiras eram muito boas.

Leandro bass disse...

Affs.Eu tenho um Ibanez serie Erodyne 555. 5 cordas. li acima. ele sem timbre. :( mas significa que é um Baixo ruin ? Captação Bartoline,braço jatoba/bubinga. ajuda ae ^^

guto disse...

bom dia amigo,
tenho pesquisado um baixo com um som mais vintage e encorpado.os fender por questão de grana terão q esperar,então achei o modelo vintage da sx(não shelter)mas sx e gostaria de saber se realmente é a melhor escolha pra depois do fender.abraços antonio.b.g@hotmail.com

guto disse...

bom dia amigo,
estou pesquisando um baixo mais vintage e com o som mais encorpado,como o fender terá q esperar por conta de grana,gostei mto do sx vintage(sx e não shelter)gostaria de saber se é a melhor escolha,desde já obrigado.
antonio.b.g@hotmail.com

Paulo Ordock disse...

ola, alguem pode me ajudar, tenho uma guitarra yamaha rgx321 e gostaria de saber que madeira é usada no corpo pois sei que o braço e maple... meu e-mail é hugulino_neto@hotmail.com

Anônimo disse...

oi.tenho um corpo de baixo inacabado em cedro rosa,..a minha dúvida é em relação ao braço..que madeira usar?

Reginaldo_LUTHIER disse...

olá amigo, vc pode usar marfim, maple ou o próprio cedro mesmo, com escala de jacarandá, qualquer uma delas vai atender bem o que vc quer, ok, abraços!